Propina em caixas de sabão: Depois de Aécio, Jean Willys assume receber Omos da JBS

35

Em depoimento recente o empresário Waldir Rocha Pena, dono de um supermercado em Belo Horizonte (MG), afirmou que a JBS usava seu estabelecimento para repassar propina a políticos, entre eles o senador Aécio Neves (PSDB).

A informação causou mal estar nos bastidores de Brasília, enquanto alguns figurões da política se calaram, alguns vieram a público se retratar e esclarecer sua parte numa possível parte dois do depoimento.

O primeiro deles foi o deputado do PSOL Jean Willys, que afirmou que recebeu sim muitos Omos da JBS em sua residência, mas que nunca imaginou que isso configuraria crime e culpou a eleição de Jair Bolsonaro como principal ponto pra o que ele chama de “onda de intolerância que está marcando os anais do país”

Consultada pela reportagem a Polícia Federal diz que o depoimento é sigiloso e que não pode revelar detalhes do mesmo.