Previdência: Necessidade de trabalhar para conseguir aposentadoria irrita esquerdistas

260

Várias polêmicas estão sendo lançadas por esquerdistas afim de enfraquecer a Reforma da Previdência. Parte dos ataques em cima do aumento da idade mínima para aposentadoria em 65 anos para homens e 62 para mulheres, mas a maioria se concentra na maior mudança proposta por Guedes, a necessidade de trabalhar para conseguir o benefício.

A CUT e o MTST, juntamente com os partidos mais fortes da esquerda e seus movimentos, prometem parar o Brasil com protestos, alegando que a reforma da previdência acaba com parte importante da história do Brasil, a cultura dos sindicatos e dos esquerdistas viverem sustentados pelo Estado e não por si próprios.

A reforma precisa passar em votação na Câmara e no Senado, o que dá tempo dos esquerdistas ainda tentarem, como última manobra, uma aposentadoria por invalidez, alegando demência.