Pais anti-vacina tem mais chances de ter filhos que votam no PSOL, diz estudo

312

Um estudo realizado na faculdade de psiquiatria de Massachusetts divulgou na tarde de ontem resultados alarmantes ligados ao crescente movimento anti-vacina.

Segundo o professor doutor William Schwarts, as sequelas da falta de vacina pode causar esquerdismo em cerca de 70% das crianças e desse montante, PSOLismo em pelo menos 40%.

Os resultados preocupam não só médicos, mas a sociedade como um todo, o que reacendeu a discussão sobre o aborto de acéfalos (crianças que nascem sem cérebro), que deve passar de 12 semanas que é o permitido atualmente por lei, para 45 anos.