Moro finalmente fala sobre a prisão de Lula: “Nem o dedinho aguentou ficar perto dele”

504
DF - CCJ/SÉRGIO MORO - POLÍTICA - O juiz federal Sérgio Moro, que conduz a Operação Lava Jato no Paraná, durante audiência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, no Congresso Nacional, em Brasília, para debater o projeto de lei que altera o Código do Processo Penal, permitindo o cumprimento da pena antes do final do processo, nesta quarta-feira (9). 20/08/2015 - Foto: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO

Finalmente o ministro Sérgio Moro quebrou o silêncio sobre a prisão de Lula, condenado por ele quando esse ainda era juiz em Curitiba.

Moro convocou uma coletiva que durou cerca de duas horas e respondeu aos jornalistas, em certo ponto, questionado sobre a motivação e coragem de condenar um ex-presidente, o ministro declarou:

“Olha, veja bem, os crimes de corrupção estavam claros, havia razão para prisão e havia sim a necessidade dessa pena, além do mais, nem o dedinho aguentou ficar perto dele, seria injusto a sociedade ser obrigada a isso.”

Questionado sobre a declaração do ministro, o presidente Jair Bolsonaro apenas declarou “kkkkkkk brincadeira sadia”.