Médico de Bolsonaro afirma ter ouvido gritos de “Lula Livre” vindos de dentro da bolsa de colostomia

0
16
  • 40.9K
    Shares
Curta nossa página no facebook e fique por dentro de tudo:

O cirurgão Antônio Luiz Macedo do hospital Albert Einstein divulgou nova nota na data de hoje (29) para explicar a demora na cirurgia de Jair Bolsonaro, que devia durar 3 horas e durou 7.

Macedo afirma que no momento da retirada da bolsa de colostomia do presidente o centro cirurgico foi tomado por gritos de “Lula Livre”, gritos que vinham de dentro da bolsa que estava cheia no momento da sua retirada.

Após a PM ser chamada, balas de borracha e bombas de efeito moral foram inseridas dentro da bolsa, que ainda condenou a ação com gritos de “Fascistas não passarão”.

Após a situação ser controlada, a cirurgia pôde seguir sem problemas e foi considerada um sucesso. O presidente está em situação estável e passa bem.