De biometria do mindinho a bafômetro: Conheça o sistema de segurança da cela de Lula em Curitiba

18
  • 128
    Shares

Desde o dia 07/04 o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva está preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba.

Apesar dos protestos de petistas por todo país e de ameaças de “resgate” do ex-presidente, nada aconteceu, muito menos uma tentativa do próprio Lula de realizar uma fuga, mas ao que se deve isso tudo?

O Otarionista foi convidado pela diretora da PF a conhecer a cela do ex-presidente e seu forte esquema de segurança.

Para garantir que não haja fuga, assim como evitar ameaças externas, existe um corredor com 3 portas de metal que separam Lula do resto do mundo, ambas com sistemas de segurança distintos.

Logo que chegamos nos deparamos com a primeira parte desse sistema, a primeira porta de metal continha um sistema próprio para evitar invasões de grupos como o MTST, com um teste simples pedindo que fosse identificada a carteira de trabalho, passando por esse teste, nos deparamos com um segundo, perguntando se a Venezuela e Cuba possuem sistemas de governo democráticos e por fim, o último, um sistema especial criado devido a ameaça de resgate feita por Ciro Gomes, nesse teste são reproduzidos vídeos de Ciro e logo após a pergunta se ele disse ou não o que foi reproduzido.

Chegando até a cela do ex-presidente, vemos um espaço amplo, bem organizado, com esteira e TV, acomodações que a grande maioria da população brasileira nem sonha em ter. Uma estante com muitos livros, em sua maioria infantis e com figuras.

O sistema para saída da cela é destinado exclusivamente para evitar fugas do próprio prisioneiro, na primeira porta nos deparamos com um teste do bafômetro, assim que passamos por ele, encontramos um sistema de desbloqueio por biometria que só funciona com o dedo mindinho e por fim um teste fonético onde se deve dizer três vezes “o rato roeu a roupa do rei de Roma”.

O ex-presidente cumpre pena de 12 anos de prisão.