Com habeas corpus pronto no Brasil, Bolsonaro dá “olé” no STF e manda Battisti direto da Bolívia para a Itália

361

O advogado Igor Tamasaukas, que faz a defesa de Battisti no Brasil, havia entrado com pedido de HC preventivo ao saber da prisão de seu cliente na Bolívia e que a solicitação fosse analisada pelo ministro Marco Aurélio Mello.

Prevendo o risco do habeas corpus de ser aceito pelo ministro do STF na chegada de Battisti em território brasileiro, Bolsonaro ligou para o presidente boliviano Evo Morales, que entregou Battisti para autoridades italianas para ser despachado diretamente para Itália.

Houve comoração na embarcação de Battisti com destino a Roma, milhares de manifestantes presentes em prol a prisão do ex-ativista fizeram uma enorme “OLA”, comemorando e gritando “OLÉÉÉÉ” assim que o avião levantou voo.