Agora no Ministério da Economia, COAF deve ser privatizado por Paulo Guedes

464
O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, fala à imprensa após reunião com a Comissão Mista de Orçamento, na Câmara dos Deputados.

O Ministro da economia, Paulo Guedes, anunciou na manhã dessa sexta feira (17), que deve privatizar o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF).

Guedes, que segundo informações de Sérgio Moro “não queria” o órgão, viu uma oportunidade de aumentar a arrecadação do governo como medida preventiva no caso de possíveis cortes no projeto original da reforma da previdência.

Guedes garantiu que a privatização não deve impactar no trabalho que o conselho vem fazendo, mas sim torná-lo mais efetivo, dada a concorrência entre empresas no Brasil.

Como exemplo, Guedes utilizou a Odebrecht.

“Se o COAF fosse da construtora, as investigações da Lava-jato teriam prendido muito mais empresas do mesmo ramo, dado o interesse dessa no mercado e na queda das rivais. Além disso existe a questão das propinas, já que políticos corruptos que tentassem extorquir a empresa, poderiam ser prontamente investigados e condenados.”

O leilão deve ocorrer até agosto.