Aeronáutica isenta Bolsonaro de culpa e diz que transporte de drogas em aviões da FAB é um problema antigo

1253

O Comando da Aeronáutica informou, nesta quarta-feira (26), que instaurou um inquérito policial militar para apurar as circunstâncias de prisão do militar brasileiro no aeroporto de Sevilha, por suposto envolvimento no transporte de drogas em avião militar.

De acordo com a nota, trata-se de um sargento da Aeronáutica que trabalha como comissário de bordo em uma aeronave VC-2 Embraer 190. O texto informa ainda que ele fazia parte da missão de apoio da viagem presidencial e que ficaria em Sevilha, não integrando, portanto, a equipe que acompanha o presidente.

Não é primeira vez militares da FAB transportam drogas para outros países, em 2013 membros da Força Aérea transportaram cinco ex-presidentes durante o voo para o funeral de Mandela em Joanesburgo.