Advogado de suspeito de matar Marielle diz que cliente sofre de doença mental

265

Um dia depois da prisão dos suspeitos de matar a ex-vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco os advogados do caso já encontram soluções para livrar os envolvidos.

Seguindo a mesma estratégia do caso do ex-PSOLista Adélio Bispo, o advogado Luiz Carlos Schütz, alega que ambos os envolvidos sofrem de problemas mentais e que não respondiam pelos seus atos no momento da morte de Marielle.

Assim como caso de Adélio, os suspeitos devem ser apenas internados para tratamento psicológico, não devendo responder criminalmente pela morte de Marielle.